quarta-feira, 26 de setembro de 2007

O pleno de Santana



Que outro político português, depois de uma desastrada, e felizmente curta, aventura como primeiro-ministro conseguiria esse espantoso pleno de elogios na blogosfera, da esquerda à direita? Só mesmo Santana Lopes, que recusou esta noite continuar uma entrevista à SIC Notícia depois de ter sido interrompido por um directo da chegada de Mourinho a Portugal.
"Convidam-me para vir aqui falar de coisas importantes, eu venho, com prejuizo para a minha vida pessoal e interrompem por causa do Mourinho. Eu sei que ele é importante, mas francamente, isto está tudo doido", disse Santana, perante uma surpreendida Ana Lourenço. E a entrevista ficou por ali.
As reacções não se fizeram esperar. De todos os quadrantes políticos.
Vital Moreira aqui, João Villalobos aqui, Daniel Oliveira aqui, Medeiros Ferreira aqui, Pacheco Pereira aqui, João Pinto e Castro aqui, ou João Pedro Henriques aqui.

Sejamos claros: o que a SIC Notícias fez não tem desculpa. Não há critério editorial que justifique a interrupção. Bem educado e elegante, Santana esperou o directo do não-acontecimento para explicar que ficava por ali. Ana Lourenço, seguramente a menos culpada (naturalmente, apenas cumpriu o que lhe disseram ao ouvido) não conseguiu reagir. Percebe-se porquê.

3 comentários:

O Embaixador disse...

Pedro Santana Lopes está em GRANDE!

Zé da Póvoa disse...

Santana Lopes a presidente do PSD. Já!

Anónimo disse...

A Ana Lourenço é magnífica, uma deusa!